Programa aproxima pais das escolas

Santos

Visando concretizar as ações e políticas que fortaleçam a relação da comunidade com a escola, a Secretaria Municipal de Educação lançou, em 2015, o Programa Coordenadores de Pais em sete escolas da rede municipal de ensino.

foto-video-coordenadores-de-pais

 

Em 2008 o município de Santos celebrou a conquista do título de “cidade educadora”, conferido pela Associação Internacional das Cidades Educadoras, com sede em Barcelona. Com isso passou a integrar um seleto grupo composto por 400 cidades de 34 países, apenas 16 delas brasileiras. O reconhecimento internacional é fruto de diferentes ações da prefeitura, que instituiu diversos projetos de inclusão e cidadania, entre eles o “Escola Total”, programa de educação integral; o “Santos da Gente”, que visa apresentar o patrimônio histórico e cultural do município aos estudantes; e o “Vovô Sabe Tudo”, que leva idosos a participar da educação como condutores de bondes, contadores de história e cuidadores de hortas comunitárias.

Visando concretizar as ações e políticas que fortaleçam a relação da comunidade com a escola, a Secretaria Municipal de Educação lançou, em 2015, o Programa Coordenadores de Pais em sete escolas da rede municipal de ensino.

A relação família-escola é considerada por diversos estudos internacionais um dos pontos determinantes para o sucesso da vida escolar de crianças e jovens. Com o objetivo de contribuir para que essa relação se intensifique, a Fundação Itaú Social desenvolveu a metodologia de coordenadores de pais.
O programa busca estimular o envolvimento dos pais na vida escolar dos filhos, principalmente em famílias e comunidades de menor escolaridade e maior vulnerabilidade socioeconômica. Também visa intensificar a participação dos pais nos esforços de melhoria do aprendizado dos filhos. Para tanto, são desenvolvidas ações que possibilitam às famílias participarem mais intensamente da vida escolar dos estudantes e das rotinas da escola.
Iniciativa da Fundação Itaú Social, com execução pelo Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (Cieds), o programa foi implementado em Santos com o apoio da Comunitas, por meio do Programa Juntos pelo Desenvolvimento Sustentável.
O Coordenadores de Pais visa contribuir para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes e tem como objetivos:
• criar e realizar ações de enfrentamento ao absenteísmo e à evasão escolar, promover maior participação das famílias na vida educacional dos alunos e de aproximação com a escola;
• reduzir em 30% o número de alunos infrequentes;
• ampliar em 40% a participação dos familiares nas atividades promovidas pela escola; e
• mobilizar e ampliar a rede de parceiros integrados à proposta pedagógica da unidade escolar, na perspectiva de fortalecer os processos educativos dos alunos e estimular a participação das famílias.

11329947_784167788347980_865808941529106495_n

Dentre os aprimoramentos que o programa proporcionou à cidade de Santos, destacam-se a redução dos índices de absenteísmo, evasão e indisciplina, melhorias no desempenho escolar dos alunos, aumento da participação dos familiares nas reuniões de pais e demais atividades e a construção de um ambiente escolar mais acolhedor.

Nota-se uma maior aproximação das coordenadoras e orientadores educacionais, o reconhecimento da figura delas pelas famílias e pela comunidade e a valorização do programa pela Secretaria Municipal de Educação, a qual reconhece a iniciativa como algo inovador e fundamental no cenário atual da educação pública santista. Foi feita uma avaliação do programa pela equipe gestora das escolas participantes, que registrou 100% de resultado positivo, evidenciando o reconhecimento e valorização das ações das coordenadoras de pais.

Conforme estabelecido pelo programa, entre o ano letivo de 2015 e primeiro semestre de 2016 foram feitas 30 parcerias com instituições e comércio local de cada escola, 972 atendimentos a alunos e familiares e 177 visitas domiciliares. Com o objetivo de ampliar o repertório da equipe e investir em seu aprimoramento constante, já foram realizadas 147 horas de formação, resultando em uma equipe empoderada e qualificada para a realização das atividades. Em relação às atividades de agenda positiva, que estimulam a criação de espaços para participação e valorização dos alunos e seu conhecimento, foram realizadas 87 atividades desta natureza. Além disso, houve ampla divulgação da iniciativa nas mídias locais, as quais já somam 20 matérias jornalísticas.

Entre as parcerias firmadas, destaca-se aquela com a E.M. Avelino da Paz Vieira, que desenvolveu o Projeto Africanidade, realizado em comemoração ao Dia da Consciência Negra. Para potencializar as atividades do projeto, a coordenadora de pais Ingrid Scanferla realizou uma parceria inovadora entre a escola e um salão de beleza local – o Autoestima. Juntos, a escola e seu novo parceiro realizaram o Dia da Beleza, que ofereceu penteados inspirados na cultura afro e maquiagem para 105 alunos que participaram do projeto.

A parceria estabelecida se desdobrou, ainda, na potencialização do desfile de culminância do Africanidade, que valorizou a cultura afrodescendente, trabalhou a autoestima e despertou para cuidados básicos dos alunos.

Pensando no aprimoramento do processo de monitoramento do programa, foi implementada a plataforma Survey Monkey, facilitando a obtenção e análise dos resultados por escola, feita pelas próprias coordenadoras. Com o objetivo de garantir a sustentabilidade do projeto e internalização da tecnologia pelos servidores, as consultoras organizaram e implementaram um processo contínuo de transferência da metodologia para as supervisoras destacadas para o acompanhamento do projeto.

 

 

  • Comunitas
  • Prefeitura de Santos
  • Fundação Itaú Social
  • Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (Cieds)

Com foco na criação de elos entre a escola, a família e a comunidade, o profissional que atua como coordenador de pais, em geral um membro da comunidade, desenvolve ações que propiciam e facilitam a entrada e o envolvimento das famílias no cotidiano escolar, auxiliando os pais de alunos no melhor acompanhamento e apoio do aprendizado dos seus filhos. Em Santos, sete escolas receberam o programa: E.M. Pedro Crescenti, E.M. Martins Fontes, E.M. Avelino da Paz Vieira, E.M. Therezinha de Jesus S. Pimentel, E.M. José Carlos de Azevedo Jr, E.M. Deputado Rubens Lara e E.M. Leonardo Nunes.

As funções assumidas pelo coordenador são moldadas à realidade de cada escola, sempre com a aprovação do diretor e acompanhamento do orientador educacional. O papel de mediação entre a unidade escolar e a família está sempre presente e tem por objetivo de auxiliar pais de alunos no fortalecimento da relação entre a equipe da escola, as famílias e a comunidade local, buscando ouvir as dúvidas, sugestões e os desejos de todos os envolvidos.

Algumas das atividades desenvolvidas pelo coordenador são:

  • atender as famílias dos alunos na escola;
  • promover encontros entre familiares dos alunos, sob tema diversos;
  • mobilizar alunos e familiares para ações voluntárias;
  • buscar parceiros na comunidade em favor dos alunos e da escola;
  • acompanhar a entrada, a saída, o intervalo e a frequência dos estudantes; e
  • visitar as famílias dos alunos sempre que não for possível que a família vá até a escola.

Após a seleção e contratação dos coordenadores de pais e da coordenadora local, foram realizadas oficinas sobre os conceitos do programa, o papel e as atribuições das coordenadoras. Também promovidas formações centralizadas e descentralizadas em informática. As coordenadoras passaram ainda por oficinas de introdução, elaboração e monitoramento de projeto e receberam visitas técnicas da equipe de supervisão nas sete escolas.

A metodologia do programa prevê a realização semanal de encontros de orientação da equipe pela coordenadora local, os quais propiciam a troca de experiência entre o grupo de coordenadoras e a rápida identificação de desafios do trabalho. Quinzenalmente, ela participa das atividades de campo nas escolas junto com as coordenadoras de pais, o que propicia o acompanhamento do trabalho in loco e a elaboração de novas estratégias de atuação junto à gestão escolar.

A partir da análise do trabalho de campo e das possibilidades de registro frente à estrutura das unidades escolares, foi feita a estruturação e adaptação dos instrumentos de monitoramento do projeto, a fim de garantir a efetividade na apuração dos resultados. Finalmente, foi promovida a estruturação da transferência da tecnologia para a Secretaria Municipal de Educação, com o objetivo de capacitar as servidoras a internalizarem a metodologia e darem continuidade após a finalização do programa.