Grupo de Debates BISC | Parceiros debatem sobre avaliações dos investimentos sociais corporativos

Encontro visa a troca de experiências, percepções e ferramentas no campo de investimento social privado exclusivamente do grupo BISC.

“Não queremos somente contribuir com estatísticas mas, também, impulsionar reflexões e pensamentos a cerca dos investimentos sociais corporativos”. Com essa frase, Anna Peliano, coordenadora da pesquisa BISC, abriu a roda de conversa do 5º Grupo de Debates BISC, realizado ontem (07), em São Paulo.

São convidados para o evento organizações integrantes do BISC, com o intuito de dar continuidade aos debates sobre o tema da avaliação dos investimentos sociais corporativos, desenhando, coletivamente, uma proposta para o levantamento de informações sobre a percepção de diferentes atores a respeito da atuação social da empresa, que geram a imagem obtida pelos investimentos sociais.

Comunitas realiza debate sobre pesquisa BISC em SP e RJ

Para Adriana Fendt, gerente de Planejamento e Finanças do Instituto Coca-Cola Brasil, é necessário o aprimoramento das estratégias de comunicação das ações sociais realizadas pelas organizações. “O conhecimento sobre a atuação social corporativa é baixo quando não comunicada, mas quando apresentado ao público, o reconhecimento é alto”, disse.

A avaliação dos investimentos sociais é uma ferramenta primordial na gestão social da empresa, que influirá, decididamente, na eficácia do gasto social, permitindo que o responsável pelo investimento compreenda como e onde investir de forma mais eficiente. Com ela, também é possível verificar o impacto nos públicos e desenvolver metas para maximizá-los, além de identificar possíveis futuros desafios.

Avalição dos investimentos sociais é tema de Grupo de Debates do BISC

“O modelo de avaliação deve ser definido em cima do objetivo proposto: se a empresa usa os resultados para aprimorar as estratégias de investimentos sociais ou para apresentar os resultados para os investidores”, explicou Fernanda Jaber, analista de Projetos Sociais, da Fundação Telefônica.

Durante o encontro, os participantes debateram a necessidade de implementar avaliações para analisar e verificar vácuos, focando os investimentos sociais nessas lacunas. Para eles, as avaliações devem ser construídas baseadas em cada comunidade, especificamente, evitando análises e resultados divergentes.

Segundo Peliano, “a área social é a que melhor dialoga com o público externo, tocando em pontos nos quais as pessoas realmente querem abordar. É a ponte da vontade da empresa de aproximar-se da comunidade”.

 

*Fique atento: em breve divulgaremos entrevistas com alguns participantes.

 

 

Grupo de Debates BISC

Para o encontro são convidadas empresas participantes do BISC, fazendo com que compartilhem, entre o grupo, a metodologia e os instrumentos utilizados para captação, divulgação de resultados aos diferentes parceiros, bem como os desafios e as estratégias utilizadas nos projetos de investimento social.

Sobre o BISC

O BISC (Benchmarking do Investimento Social Corporativo) é uma ferramenta criada pela Comunitas para o acompanhamento anual dos investimentos sociais privados no Brasil. Por meio de uma parceria abrangente e inovadora com o CECP e com a Exchange, consegue-se comparar esses investimentos com padrões internacionais. Com isso, é possível aferir a evolução dos compromissos sociais das empresas participantes, extrair a percepção dos gestores sobre a qualidade das aplicações, buscar novos temas para subsidiar a formulação de estratégias e melhorar a contribuição para o desenvolvimento do país.

 

Tem interesse em conhecer a pesquisa BISC? Entre em contato conosco.