Colab procura jovens transformadores sociais

Aplicativo brasileiro voltado para cidadania já foi considerado melhor do mundo para cidades. Colab é um dos parceiros técnicos da Comunitas.

Até o próximo dia 14, o Colab.re está com inscrições abertas para a terceira turma do programa Transformadores Colab. Podem se inscrever candidatos entre 18 e 35 anos motivados e engajados com a transformação social e o desenvolvimento das suas cidades, e acreditem que a mudança no país começa pela construção colaborativa de cidades melhores.

Os selecionados participarão de uma imersão, em São Paulo (SP), entre os dias 20 e 23 de Setembro, que visa introduzir o jovem à inovação social através de perspectivas distintas – movimentos sociais, negócios de impacto social, organizações da sociedade civil e gestão pública – por meio da vivência e da co-construção de soluções.

O Transformadores Colab é uma iniciativa social do Colab.re, voltada para a formação de jovens transformadores sociais da realidade local através da cidadania. O programa já formou duas turmas, totalizando 75 jovens de 19 estados do país e 11 projetos acolhidos em fase de orientação.

Clique aqui e inscreva-se.

 

 

 

 

Juntos e Colab

O objetivo da parceria técnica entre o Juntos e o Colab é é mobilizar e engajar o cidadão na gestão pública, por meio de processos e ferramentas de participação, envolvendo os cidadãos no aprimoramento da gestão pública e dos serviços oferecidos ao cidadão.

Com o uso do Colab, a Prefeitura de Campinas lançou a consulta pública denominada “Fala Cidadão”, em 2015. Com 3.000 participantes, o cidadão pôde escolher como a prefeitura deveria investir R$ 1 milhão do orçamento participativo da cidade. O projeto de construção do Centro Popular de Economia Solidária, chamado COSTURANDO SONHOS, foi o vencedor e encontra-se em fase de implementação. O galpão para receber o centro já foi locado e agora a prefeitura licitará os serviços.

Ainda com o Colab, foi lançado o Orçamento Participativo de Santos, em 2016. Diferentemente dos outros anos, a votação foi realizada somente por meio da ferramenta online e contabilizou mais de nove mil pessoas votantes em 2016, número muito superior aos 400 que participaram no ano anterior. Ao todo, foram destinados R$ 10 milhões para as obras ou serviços públicos mais demandados pelos santistas nas cinco regiões da cidade.