Avalição dos investimentos sociais é tema de Grupo de Debates do BISC

Avaliar como estão sendo conduzidos os investimentos sociais  corporativos (ISC) foi o tema do Grupo de Debates, realizado na Comunitas nessa terça (30), e que contou com a participação de empresas parceiras do BISC (Benchmarking do Investimento Social Corporativo) .

Conduzido pela coordenadora da publicação, Anna Peliano, as empresas Votorantim, Santander, Vale e CPFL compartilharam com o grupo a metodologia e os instrumentos utilizados para captação, divulgação de resultados aos diferentes stakeholders, bem como os desafios e as estratégias utilizadas nos projetos de investimento social.

“Se o ISC for bem construído, a gente consegue resultados e bons frutos. Empresa e comunidade têm que atuar em sinergia”, comentou Edson Ferreira de Souza Júnior, do Instituto Votorantim, ao expor os desafios da Companhia na implantação da nova unidade, inaugurada em junho, em Primavera (PA).

Esse foi o terceiro encontro do ano. A cada edição um tema diferente é abordado, com o objetivo de refletir sobre os resultados da pesquisa e avançar nas pautas selecionadas como prioritárias – as parcerias com as organizações públicas e privadas e o alinhamento dos investimentos sociais aos negócios.

“Essa troca é muito importante para nós. Temos diversas questões a serem superadas no dia a dia e, ao ver que colegas de outras empresas também têm, conseguimos intercambiar experiências”, avaliou Claudia Calais, da Fundação Bunge.

Dois produtos relevantes se destacam como resultado dos trabalhos do Grupo de Debates: a identificação iniciativas de formação de parcerias que funcionam e não funcionam, bem como a seleção de indicadores de qualidade para esses projetos; e o reconhecimento das características que diferenciam os trabalhos filantrópicos, os investimentos sociais tradicionais  (alinhados aos negócios) e os negócios de impactos sociais.

“A cada encontro temos debatido e aprofundado um dos temas abordados na pesquisa. Investimento social é um desafio que as empresas têm que estar cada vez mais atentas sobre quais são seus resultados e qual o retorno para a companhia e para as comunidades”, salientou Anna Peliano.

 

Sobre o BISC

O BISC (Benchmarking do Investimento Social Corporativo) é uma ferramenta criada pela Comunitas para o acompanhamento anual dos investimentos sociais privados no Brasil. Por meio de uma parceria abrangente e inovadora com o CECP e com a Exchange, consegue-se comparar esses investimentos com padrões internacionais. Com isso, é possível aferir a evolução dos compromissos sociais das empresas participantes, extrair a percepção dos gestores sobre a qualidade das aplicações, buscar novos temas para subsidiar a formulação de estratégias e melhorar a contribuição para o desenvolvimento do país.

Clique aqui para baixar as publicações.